O Nerd da Quimica

Blog

O NOSSO PRECIOSO NIOBIO!

Posted by o nerd da quimica on July 5, 2012 at 7:25 PM

Veja Também:

.

- Pibid e o ensino de Química - Nióbio (Nb)

Nióbio (Nb).doc

.

Ver mais sobre o Brasil e o Nióbio AQUIAQUI, AQUI e AQUI.

 

O Nióbio é um elemento químico metálico pertencente ao grupo 5 (família 5B) da Tabela Periódica, essencial na produção de dispositivos eletrônicos, aços especiais e muitos outros produtos. É um elemento raro e tem uma alta demanda mundial.

.

Essa pergunta é pra você brasileiro: você conhece o nióbio? Já ouviu alguma vez alguém falar deste elemento químico? Não??? Pois fique sabendo: o nióbio é muito mais comum em nossas vidas do que você imagina. Ele está nos lugares onde você menos espera: no seu celular, nos computadores, em alguns aços especiais, etc. Se você usa piercing, o aço usado em sua fabricação contém nióbio. O elemento é utilizado para inúmeros fins no mundo de hoje: na fabricação de aparelhos eletrônicos e alguns tipos de aços, como os usados em turbinas de aviões, em tubos de produção de petróleo, em aparelhos cirúrgicos, entre outros vários usos. O nióbio dá ao aço características metalúrgicas muito superiores aos aços comuns: aumenta a maleabilidade e ductilidade, a resistência à fadiga, facilita os processos de têmpera e concede aos aços uma extraordinária resistência à corrosão. Países como os EUA, os países europeus e o Japão são completamente dependentes de nióbio para o seu progresso. E agora o tópico onde eu quero chegar: você sabia que o Brasil é o único produtor mundial de nióbio? Sabia que o Brasil é o fornecedor de praticamente 100% de todo o nióbio do mundo? Isso mesmo: TODO o nióbio do mundo é extraído aqui no Brasil. Isso o faz um elemento genuinamente brasileiro. Você deve achar que o Brasil lucra muito com a extração do nióbio, não é mesmo? É aí que você se engana! O governo brasileiro não dá muita importância à extração e venda do nióbio, de modo que o metal produzido aqui é vendido no exterior a um preço muito mais baixo do que deveria ser. Seria a salvação para os problemas financeiros de todo o país, não fosse o total descaso do governo por esse metal tão precioso.

.

1)  2)  3)

Nióbio metálico (1 e 2) obtido por redução de seu minério columbita-tantalita (3).

4)  5)  6)

4) O nióbio é empregado principalmente em aços especiais resistentes à corrosão, à tensão mecânica e a altas temperaturas, sendo usado por exemplo nas turbinas de aviões e em dutos nos poços produtores de petróleo, onde a flexibilidade e resistência à corrosão são requeridas. 5) Pentacloreto de nióbio (NbCl5), um composto comum de partida para a química do nióbio na indústria. 6) Estrutura dimérica da molécula do pentacloreto de nióbio.

.

Apesar da enorme demanda internacional, o Brasil não definiu um preço na bolsa de valores para a venda do nióbio. Por isso os países desenvolvidos podem comprá-lo do Brasil pelo preço que quiserem. E é claro que eles não querem um produto tão procurado por um preço tão alto. Eles saem ganhando enquanto o Brasil fica no prejuízo. Se o elemento é produzido somente aqui e o mundo todo precisa dele, o Brasil deveria exportá-lo a um preço bem alto, criando um enorme lucro que poderia impulsionar a economia nacional. Porém, o Brasil vende o quilo do Nb refinado a menos de 90 dólares o quilo, enquanto que seu preço deveria ser no mínimo cerca de 200 dólares. Pense numa analogia: é como se uma pessoa vendesse uma barra de ouro por 1 real.

.

Uma mina de nióbio na cidade de Araxá-MG. O Brasil é o único produtor mundial de nióbio.

.

Coin com um CENER verde escuro e um aro prateado exterior. O aro leituras: Republik Österreich 25 euros. A mostra centere elétrico e um vapor conduzido locomotiva

Moeda de 25 euros da Áustria fabricada em prata e nióbio. A parte verde no centro é devido a uma camada superficial de pentóxido de nióbio (Nb2O5) de espessura definida produzida por anodização, que difunde uma luz de comprimento de onda (cor) apropriado para cada espessura. No caso, a espessura dessa camada é tal que ela difunde uma luz verde-azulada.

.

O pior e mais aterrador é que, embora o Brasil produza praticamente 100% de todo o nióbio do mundo, apenas cerca de 46% é comprado de nós. E os outros 54%? Onde vão parar? Ninguém liga e os políticos sequer demonstram interesse nisso. Existe um intenso contrabando de nióbio para fora do país, e muitas pessoas de má fé enriquecem com esse comércio ilegal. Eles são verdadeiros traidores para a nação. E os países que recebem praticamente de graça esse nióbio contrabandeado o vendem a preços bem altos. Eles fazem o que o Brasil deveria fazer, e obtém muitos lucros com isso. É, caro cidadão: o Brasil perde mais da metade de seu nióbio para o contrabando e vende o resto a preço de banana. Países como o Canadá que conseguem o metal por outros meios o vendem a preços elevados e obtêm lucro. Nosso povo está sendo ludibriado. A mídia não informa, o governo não resolve... Enquanto a economia dos países compradores progride, a economia de nós, os produtores, não avança. É normal uma coisa dessas?! Não, é humilhante!

.

.

A situação está alarmante: o Brasil não dá a menor importância a uma coisa extremamente importante para sua economia. Não se trata de um minério qualquer: trata-se de um elemento raro que o mundo todo desejaria ter nas mãos e que só é extraído aqui. Alguns outros países conseguem um pouco de nióbio como subproduto da mineração do tântalo, elemento muito parecido com o nióbio e que costuma ocorrer junto com ele, mas geralmente é um processo caro, pouco viável. Países do mundo todo sonham em ter uma mina de nióbio em seu território, e nós brasileiros tivemos essa sorte, mas não estamos aproveitando nada. Ao invés de vender o produto e arrecadar lucros, o Brasil praticamente entrega de bandeja! Isso é uma séria ameaça à soberania nacional. Pense em todo o ouro que Portugal extraiu do Brasil nos tempos coloniais. A história está se repetindo!

.

Chega de descaso. O povo brasileiro sequer tem conhecimento da preciosidade que se esconde em seu solo amado. A mídia não se interessa, o governo não dá jeito e o Brasil continua do jeito que está. Chega de comodismo! Enquanto a mídia fala de futebol, copa do mundo, famosos, sertanejo universitário (nada contra quem gosta; não me levem a mal pelo amor de Deus!)... enfim, enquanto estamos distraídos com coisas supérfluas, os "gringos" de colarinho branco entram aqui e surrupiam o nosso nióbio! O mundo todo progride às nossas custas, enquanto ficamos no prejuízo e não ganhamos nada com isso. E aí? Vamos tomar uma providência ou vamos ficar aqui parados chupando o dedo?! Pense bem nisso. É com você essa decisão, amado cidadão brasileiro.

.

.

Viva a soberania do Brasil! O Nióbio é nosso!!!

.

.

O NERD DA QUÍMICA, Nova Venécia - ES

Categories: None

Post a Comment

Oops!

Oops, you forgot something.

Oops!

The words you entered did not match the given text. Please try again.

Already a member? Sign In

6 Comments

Reply Herton
1:04 PM on August 14, 2012 
Parabéns por suas palavras e pelo esclarecimento em relação ao descaso de nossos governantes em relação ao nióbio. Estou trabalhando com meus alunos do 5° ano do ensino fundamental sobre essa e outras informações sobre nosso país! Continue com este excelente trabalho.
Reply E.G.Silva
8:37 PM on October 2, 2012 
Neste governo ninguém VÊ, não se SABE, ou se SABE finge que não, não se OUVE, e se ouve não ENTENDEM.
Este, sem dúvida, é o país de corrúPTos ???
Reply Alice
1:57 PM on November 5, 2014 
Olá, adorei o seu blog :)
você me respondeu uma pergunta no yahoo... precisava muito de ajuda em algumas questões, será que poderia me ajudar?
beijo
Reply Alice
2:17 PM on November 5, 2014 
se puder fazer essa gentileza:
https://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20141105110659AAS
vUqN#
responda algumas de minhas perguntas :)
Reply NJCO
10:07 AM on November 16, 2014 
Olá, é de facto uma explicação muito bem definida.
Lançou-me uma curiosidade, já que em tempos, numa visita de campo, encontrei um ansião, que tinha em sua possse um liquido negro, que lhe chamava HIDRÓFONE, e mostrou-me uma experiencia, em que ele Mergulhava um Palito de Madeira no Liquido Preto, e que quando o retirava do liquido, o Palito encendiava-se.
E curiosamente, nunca conheci, que tipo de substancia seria aquela.
Presumo que seja um mineral liquido, mas será que alguem aqui no Blog me puderia dizer que liquido seria?
Obrigado
Nuno
Reply Felipe Brait
8:19 AM on November 18, 2014 
Quanta baboseira. Parei de ler aqui "Países como o Canadá que conseguem o metal por outros meios o vendem a preços elevados". Santíssimo, sua pesquisa foi tão superficial pra escrever essas baboseiras que não se deu ao trabalho nem de se informar que o Canadá tem os outros 2% de reservas de Nb, e hoje produz cerca de 20% do Nb que cirucla no mundo.
Se o Nb fosse vendido mais caro não mudaria nada, pois ele é explorado por empresas privadas, pagariam praticamente o mesmo imposto, só mudaria os Royalties, que hoje são de 2,5% do valor de venda.
Sim, o Nb é utilizado nos superaços... sabe em que proporção? 0,04%. Isso mesmo, adiciona-se em média 400g de Nb em 1 tonelada de aço. Por isso ele não é tão caro, sua maior utilização está nos aços ARBL que requer muito pouco Nb por tonelada.

O Nb, como qualquer outro metal bruto, não passa de uma commoditie, porém depois de passar por processos industriais ele é valorizado (e muito) e isso sim é que gera riqueza pra um país, não a exportação de commodities, por isso a economia deles avançam e a nossa não. Sua visão de mundo dos negócios é tão precária que você acha que encarecer o Nb e exporta-lo vai nos enriquecer, quando na verdade o que poderia ser feito nesse sentido é parar de exporta-lo pra beneficia-lo aqui.

Aliás, você acha que o Nb sai barato?
Uma tonelada de Nb2O5 em 2011-12 saia em média por 130 mil dólares.
Uma tonelada de minério de ferro (Fe2O3 ou FeO) não chega 500 dóláres.
Uma tonelada de Cobre metálico, um metal semi-nobre, saia em média por 5mil dólares a tonelada no mesmo período (2011-12).
Só entrar no site do DNPM e verificar. Ta barato né? Sabe de nada inocente.

Pesquise antes de bostjar na internet. Brasil não é o único produtor do mundo, não sai barato, quem extrai são empresas privadas que jamais venderiam a baixo do preço de mercado, pois isso seria jogar contra elas mesmas, e por ai vai... o festival de baboseiras escritos aqui é ad infinitum.